O principal objetivo da saúde ocupacional nas empresas é reduzir as doenças e acidentes de trabalho. Ao instituir programas nesse sentido, as organizações proporcionam um ambiente mais seguro e confortável, favorecendo o desempenho dos colaboradores e evitando as ausências e afastamentos.

Além do impacto direto aos trabalhadores, as doenças e acidentes também trazem danos financeiros à empresa. Quanto maior for o número de acidentes de trabalho, maior é o fator acidentário previdenciário da empresa, aumentando a alíquota do INSS — que impacta no montante final dos gastos da folha de pagamento.

E é muito importante considerar que o descumprimento das exigências relativas aos dispositivos da legislação sobre as obrigações da empresa em saúde ocupacional pode trazer sérios impasses para a organização. Se for comprovado que um funcionário sofreu um acidente de trabalho ou desenvolveu algumas doença laboral, por exemplo, a empresa pode responder nas esferas civil e criminal.

Por essa razão, foram listadas abaixo 5 dicas para a promoção efetiva da saúde ocupacional nas empresas:

Ergonomia

Não existe empresa saudável e segura que não leve em conta as questões ergonômicas. A ergonomia é um dos aspectos fundamentais para um bom ambiente de trabalho.

Uma equipe que trabalha por um longo tempo sentada, por exemplo, precisa de um mobiliário específico e ajustes ergonômicos adequados para minimizar os riscos de desenvolver doenças ocupacionais. De maneira semelhante, os profissionais que carregam peso durante a atividade laboral precisam de equipamentos e orientações ergonômicas para evitar problemas na coluna ou outras doenças ocupacionais.

Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT)

A Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT) é organizada pela CIPA e ocorre, obrigatoriamente, uma vez por ano na empresa. Esse é um momento adequado para reforçar medidas protetivas de segurança, como uso de EPIs, assim como promover a reciclagem dos conhecimentos.

Assim como as questões de segurança, a SIPAT é igualmente importante para promover questões relacionadas à saúde ocupacional.

Ginástica Laboral

A ginástica laboral é uma excelente alternativa e pode ser feita coletivamente e no próprio local de trabalho.

Ela garante o bem-estar geral, assim como o fortalecimento e a proteção de diversas áreas musculares. De lesões a problemas crônicos, é uma forma de prevenção e de garantir o máximo de conforto e produtividade aos colaboradores.

A ginástica corretiva, por exemplo, equilibra o uso dos grupos musculares e evita a atrofia de certas regiões. Graças à sua execução, há um balanceamento no organismo e uma redução nos esforços repetitivos e seus efeitos.

Acompanhamento nutricional

Criar um programa de acompanhamento nutricional e promover medidas para uma alimentação saudável, é fundamental na promoção da saúde.

Reforçar práticas para a adoção de uma alimentação saudável, não só melhora a saúde dos colaboradores como um todo, como também gera um melhor desempenho e produtividade. Afinal, os alimentos impactam diretamente na disposição e concentração.

Eventualmente, a promoção da saúde através da alimentação se torna um hábito e começa a integrar a cultura do negócio.

Diagnóstico da saúde

A realização dos exames médicos ocupacionais, é prevista por lei para garantir o acompanhamento da saúde do trabalhador. No entanto, nem sempre é possível cobrir todos os indicadores base e identificar o perfil de saúde dos colaboradores.

Por isso, é fundamental que a empresa se preocupe em realizar exames complementares aos exames ocupacionais, para uma identificação descomplicada do perfil da empresa e definição das melhores estratégias a serem adotadas. Para isso, a forma mais estratégica é a partir do diagnóstico da saúde.

Trata-se de uma forma de expandir o cuidado com a saúde e mostrar aos colaboradores a sua importância.

Conte com os serviços da ISO Saúde Ocupacional. A segurança de sua empresa e a saúde de seus funcionários em boas mãos!